Bolívia aprova realizar referendo sobre reeleição de Morales

Fonte / Autor: GAZETA DO POVO
Publicado em 06/11/2015

O governo boliviano sancionou nesta quinta-feira (5) a convocação de um referendo que definirá se o presidente Evo Morales poderá se candidatar novamente à presidência para o mandato de 2020 a 2025. O Congresso aprovou a medida em votação. A votação popular acontecerá em 21 de fevereiro de 2016.
 

A decisão de levar adiante o referendo esteve em discussão durante os últimos meses, sendo apoiada pelo governo e criticada pela oposição. Morales assumiu a presidência em 2006, e promulgou a nova Constituição em 2009, mudando o status do estado boliviano para plurinacional.
 
Com isso, foi reeleito para o período 2010-2015 como se estivesse em seu primeiro governo, e conquistou o terceiro mandato para 2015-2020 — em nome da reeleição simples.
 
A oposição considera as alterações e interpretações da lei por Morales como ilegais. Dispersas e sem liderança, as forças contrárias a Morales farão campanha pelo ‘Não’ no referendo.
 
“O governo não está cumprindo a Constituição, está mudando as regras do jogo a cada cinco anos para permitir uma nova reeleição, porque esta seria a terceira reeleição”, protestou o senador opositor Oscar Ortiz.
 
Apesar dos rechaços às decisões que permitem a Morales disputar novas eleições, o povo boliviano continua aprovando a gestão do líder indígena: com avaliações positivas de seu governo na maioria dos levantamento, 49% dos entrevistados apoiam a ideia de um novo mandato para ele, bem à frente dos 39% contrários.