Notícias

Reforma trabalhista reduziu à metade número de novos processos, diz TST

sexta, 23 de fevereiro de 2018 às 11:28:44

Um levantamento do Tribunal Superior do Trabalho mostra que o número de novos processos na Justiça caiu pela metade com a reforma trabalhista.

 

Quando assumiu o comando do TST em 2016, Yves Gandra Martins Filho enfrentou pressões que questionavam a eficiência da Justiça do Trabalho.

 

Nesta quinta-feira (22), às vésperas de deixar a presidência do TST, o ministro disse que a Justiça Trabalhista respondeu aos desafios dos novos tempos.

“Conseguimos 100% de processo eletrônico na Justiça do Trabalho comparativamente com outros ramos e agora, com a modernização da legislação trabalhista, principalmente na área processual, ter um instrumental para que nós possamos dar uma prestação jurisdicional rápida e efetiva para a população. A Justiça do Trabalho nunca vai ser tão rápida como agora”, disse o magistrado.

 

A reforma trabalhista fez cair pela metade as ações abertas nos tribunais comparando dezembro de 2017 com dezembro de 2016. Essa queda chegou a 70% em São Paulo.

 

“O simples fato de hoje também o trabalhador ter que pagar honorários advocatícios no caso de ele pedir alguma coisa que ele já tinha recebido faz com que se tenha um processo mais responsável. Também as empresas vão ter que ser mais responsáveis ao recorrer. Se o trabalhador ganhou e a empresa entrar com recurso protelatório, ela também vai ser punida e multada”, explicou.    

 

O presidente do TST fez uma veemente defesa da Justiça do Trabalho:

 

 “Tenho muito orgulho de ser magistrado trabalhista e de compor esse universo de juízes do trabalho que estão fazendo esse trabalho silencioso de compor os conflitos e fazer com que a sociedade funcione com muita pacificação”.


O Tribunal Superior do Trabalho terá que atualizar súmulas, entendimentos, observando as novas regras trabalhistas.

 

Yves Gandra Martins Filho deixa a presidência do TST na segunda-feira (26). Ele vai ser substituído pelo ministro João Batista Brito Pereira.

 

Mas a festa de despedida foi nesta quinta com um convidado especial: o maestro João Castro Martins, tio de Yves Gandra, que tocou piano pela última vez n um concerto. Ele também participou da regência da Orquestra Sinfônica de Brasília.

Fonte:G1.

Siga-nos nas redes